domingo, 15 de novembro de 2009

Risoto ao Limone

Este risoto é sem dúvida um dos meus prediletos e muito fácil de fazer. A receita é praticamente igual aos demais, mudando somente na finalização.

Ingredientes

  • 3 tabletes de caldo de galinha dissolvidos em 2l de água;
  • Manteiga sem sal ou azeite;
  • 1 cebola picada finamente;
  • 2 xícaras de arroz para risoto (normalmente arroz arbório, mas dá para usar o Roma ou Carnaroli);
  • 1 copo de vinho branco seco (240ml);
  • 1 xícara de queijo parmesão
  • 3 colheres de sopa de suco de limão siciliano;
  • 2 colheres de sopa de casca de limão ralada;
  • 1 colher de sopa de alecrim bem picado;
  • 1 colher de sopa de hortelã bem picada;
  • Pimenta do reino branca (moída na hora) e sal a gosto.

Etapas

  • Em uma panela, deixe a água com os tabletes de caldo de galinha fervendo para podermos usar o caldo sempre quente;
  • Em uma panela grande, refogue a cebola com um pouco de azeite até que a mesma comece a ficar dourada;
  • Junte o arroz e deixe-o fritar com a cebola, mexendo sempre (este é o grande segredo) por cerca de 2 minutos;
  • Coloque o vinho branco na panela e cozinhe o arroz no vinho até evaporar;
  • A partir deste instante, vá colocando o caldo quente no arroz, aos poucos, sempre que o arroz for secando. Lembre-se de mexer de vez em quando para não deixar grudar no fundo da panela;
  • Enquanto o arroz vai cozinhando, aproveite para acertar o sal e a pimenta;
  • Depois de 20 a 25 minutos do início, o arroz deve já estar al dente. O ideal é ir experimentando até chegar perto do ponto ideal;
  • Por fim, junte o queijo parmesão, o suco e a casca de limão, o alecrim e a hortelã, mexendo bem para deixar o risoto homogêneo;
  • Quando o arroz já estiver no ponto (no meu caso, al dente e úmido já que gosto do risoto mais cremoso), desligue o fogo, transfira o risoto para uma tigela e sirva-o ainda quente.

Geléia de tomate


Opção muito gostosa para entrada, mas faça com antecedência pois demora um pouco para ficar pronto !!!

Ingredientes
  • 6 tomates maduros
  • suco de 3 limões sicilianos
  • 100g de açúcar
  • 1 colher de chá de pimenta calabresa
  • 4 ramos de tomilho fresco

Etapas
  • Coloque em uma panela, o suco dos limões, a pimenta, o tomilho, o açúcar e os tomates picados (com pele e sementes)
  • Leve ao fogo até ferver e então deixe cozinhar em fogo baixo
  • A geleia dever ficar pronta em 1 hora ou até o volume reduzir bastante (cerca de 1/4 a 1/5 do volume original)
  • Retire do fogo e deixe esfriar antes de servir

IMPORTANTE - Mexa de vez em quando para não deixar queimar o fundo !!!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Trufas de chocolate branco e pistache

Ainda não dá para comparar com as trufas da Pati Piva, mas ficou delicioso !!!


Ingredientes das Trufas

  • 200g de pistaches torrados (e picados)
  • 360g de chocolates brancos (normalmente 2 barras)
  • 160ml de creme de leite fresco
  • 75g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
  • 3 ou 4 gotas de essência de amêndoa amarga

Etapas de preparo

  • Pique bem picado o cholocate branco com uma faca;
  • Em uma panela, junte o creme de leite fresco com 50g de pistache picado e leve ao fogo até começar a ferver. Retire a panela do fogo.
  • Junte o chocolate branco, um pouco de cada vez para dar tempo de derreter;
  • Adicione a manteiga e as gotas de essência;
  • Quando a mistura estiver bem homogênea, leve a geladeira para endurecer um pouco (de 30 a 60 minutos);
  • Para montar as trufas, você pode usar as mãos fazendo pequenas bolas ou usar um saco de confeiteiro. Depois de montar todas, leve-as a geladeira por pelo menos 2 horas para que fiquem duras;
  • Por fim, espalhe o resto do pistache picado em uma forma e role as trufas sobre o pistache.
  • Deixe na geladeira até a hora de servir, retirando um pouco antes.
Se você não encontrar o pistache torrado, compre sem casca e torre por 15 minutos em um forno pré-aquecido à 150º graus.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Bacalhau a moda do Pedro

Não sei bem se esta forma de preparo é parecida ou mesmo baseada em alguma outra receita famosa, mas como foi a primeira vez que fiz e deu muito certo, decidi batizar a mesma com o nome do meu CUnhado, já que foi ele quem me deu a receita.


Ingredientes
  • 5 à 6 batatas médias;
  • 4 tomates já maduros;
  • 4 cebolas médias;
  • 2 talos de alho-poró cortados em rodelas (bem finas);
  • 4 dentes de alho;
  • 1 lata pequena de extrato de tomate concentrado Elefante (claro que podem usar outros);
  • 750g à 1Kg de Bacalhau;
  • Bastante azeite… Português ou Espanhol para manter a tradição.
Finalização
  • 4 Ovos
  • Azeitonas pretas cortadas - quantas quiserem
  • Um pouco de salsinha e cebolhinha para enfeitar o prato
Etapas
  • Cozinha as batatas antes com somente sal para que não fiquem duras e corte-as em rodelas;
  • Corte as cebolas, os talos de alho-poró e os tomates em rodelas e guarde para a montagem. Separe o bacalhau em postas de mais ou menos 3 dedos de espessura;
  • Em uma panela mais larga (tipo de paella) ou mesmo um frigideira Wok (que foi o que eu usei), doure em fogo médio metade das cebolas com todo o alho-poró, em azeite, até que começem a ficar dourados e macios. Junte então o alho já esmagado até que fique dourado também. Finalize esta etapa colocado o extrato de tomate desligando o fogo depois de 1 minuto;
  • Vamos começar a montar o prato, alternando camadas de batatas, cebolas, bacalhau e tomates até encher a panela;
  • Regue tudo com bastante azeite, coloque um pouco de pimenta do reino (moído na hora, fica mais gostoso) e coloque um pouco de água para deixar um caudinho;
  • Tampe (se possível) a frigideira WOK ou panela e deixe cozinhar em fogo baixo por no mínimo 30 minutos e prove para ver se o caldo e o bacalhau estão gostosos;
  • Quando estiver pronto, cozinhe os 4 ovos e corte em rodelas colocando-as sobre o prato, juntamente com salsinha e cebolhinha cortadas. De preferência sirva na própria panela, caso seja como eu, sem muito gente para montar tudo de novo em uma travessa.
Atenção:
  • Cuidado também para não deixar todo o caldo secar para não queimar a parte do fundo;
  • Como usei bacalhau já dessalinizado, tive que por um pouco de sal.
  • Outra dica interessante para quem gosta, é colocar junto com água do caldinho, um tablete de caldo de legumes para dar mais sabor.

sábado, 5 de setembro de 2009

Polpetone ao molho de hortelã e mostarda Dijon

A receita original era com carne de cordeiro e o polpetone empanado. Decidi fazer algumas alterações, já que não tinha carne de cordeiro e empanar deixa a comida ainda mais calórica !!!


Ingredientes do Polpetone

  • 1 kg de carne moída (eu usei Fraldinha moída, pois acho que fica mais gostoso do que Patinho)
  • 1 cebola grande picada
  • 3 dentes de alho esmagados
  • 2 colheres de sopa de folhas de hortelã picadas
  • 2 colheres de farinha de rosca
  • 300 g de queijo ralado ou picado (como tinha em casa, usei 100g de ementhal, 100g de estepe e 100g de mussarela de búfala, mas podemos usar mussarela)
  • Sal e pimenta a gosto
  • Quanto bastar de farinha de rosca e queijo ralado para gratinar

Tem gente que prefere colhar um ovo batido na massa para dar ligar, não precisei fazer isto, mas fiquem a vontade para experimentar e depois me contem.


Ingredientes do Molho

  • 1 cebola média picada
  • 1 talo de alho poró picado (temos que usar mais ou menos a mesma quantidade de alho poró e cebola)
  • 3 colheres de manteiga sem sal
  • 50 ml de vinho branco
  • 1 colher de sopa de hortelã picada
  • 1 colher de sopa de mostarda Dijon
  • 100 ml de creme de leite
  • Sal e pimenta do reino branca a gosto

Etapas do Polpetone

  • Misture em algum recipiente, a carne, a cebola, o alho, a hortelã e a farinha de rosca. Tempere com o sal e pimenta do reino a gosto.
  • Quando a mistura parecer homogênea, separe a carne em 6 ou 8 porções. Separe então cada porção em 2 pedaços e faça 2 discos de carne, apertando cada disco para que fiquem no máximo com 1 cm de espessura.
  • Em um dos discos, coloque uma porção generosa de queijo ralado e com o outro disco molde um polpetone com as mãos (capriche para ficarem bonitos e tome cuidado para selar os lados para o queijo não vazar).
  • Quando os polpetones estiverem todos moldados, coloque um pouco de azeite em um prato e passe os polpetones no azeite.
  • Para fritar, pegue uma frigideira com teflon, deixe esquentar e coloque os polpetones para fritar. Não há necessidade de colocar óleo ou manteiga na frigideira, pois já passamos os polpetones no óleo. Deixe fritar, em fogo baixo, por cerca de 3 ou 4 minutos de cada lado, tampando a frigideira para cozinhar melhor (eu uso uma daquelas tampas para fritar hamburguer em chapa).
  • Com os polpetones já fritos, coloque-os em uma travessa, espalhe o queijo ralado e a farinha de rosca sobre eles e leve-os ao forno pré-aquecido à temperatura média para gratinar. 

Etapas do Molho

  • Em uma panela pequena, refogue em fogo médio a cebola e o alho poró picados na manteiga até que ambos estejam bem macios.
  • Junte então o vinho branco e deixe reduzir bastante.
  • Coloque em seguida a hortelã picada e a mostarda Dijon e deixe cozinhar por 1 ou 2 minutos, em fogo baixo.
  • Coloque o creme de leite, coloque o sal e pimenta a gosto, e deixe cozinhar por mais 3 minutos.

Não se preocupe muito, se o gosto da mostarda Dijon estiver muito forte, pois quando combinado com a carne, fica maravilhoso. Mas se quiser suavizar o gosto forte da mostarda, coloque um pouco mais de creme de leite. Sirva os polpetones gratinados, com o molho de hortelã e mostarda Dijon, e aguarde os elogios !!!!

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Sopa creme de cogumelos

Esta sopa sem dúvida é uma das minhas receitas prediletas.


Ingredientes

  • 50g de manteiga sem sal
  • 2 cebolas médias picadas
  • 600g de cogumelos picados (eu costumo usar cogumelos Paris e as vezes misturo com Eryingui)
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 5 xícaras (ou 1l de água)
  • 2 tabletes de caldo de legumes ou galinha
  • 1 tablete de caldo de carne
  • 2 folhas de louro
  • 200g de creme de leite (ou nata, que fica bem gostoso)
  • Sal e pimenta do reino a gosto

Etapas

  • Derreta a manteiga em fogo médio e refogue a cebola picada, por cerca de 3 minutos;
  • Em paralelo, coloque em uma outra panela no fogo com a água e os tabletes de caldo para que dissolvam;
  • Coloque então os cogumelos, as folhas de louro e cozinhe-os por 5 minutos. É provável que eles soltem um pouco de água, neste caso, deixe cozinhar até que a água evapore bastante;
  • Junte a farinha de trigo e misture bem;
  • Em seguida, adicione o caldo que nesta altura já deve estar fervendo, e deixe cozinhar por cerca de 10 minutos;
  • Desligue o fogo e retire as folhas de louro;
  • Reduza o preparado a um creme com a ajuda de um mixer. Se quiser ter certeza de que nenhum pedaço escapou, peneire o creme na sequência;
  • Adicione o creme de leite ou a nata e misture para ficar homogêneo;
  • Volte a panela ao fogo baixo, acerte o sal e a pimenta e sirva quente.
Para decorar, você pode usar aceto balsâmico reduzido e um pouco de parmesão ralado grosso. Fica bem legal !!!


segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Sopa de Salsão e queijo Stilton

Muita gente vai achar sem graça, afinal salsão !!! Mas garanto que será uma surpresa deliciosa com um sabor muito diferente.

Ingredientes
  • 25g de manteiga sem sal (ou uma colher de óleo, se não quiser usar manteiga)
  • 1 cebola grande cortada em rodelas
  • 1 litro de água
  • 200g de salsão (aipo) cortados em rodelas
  • 100g de queijo Stilton em pedaços
  • Sal e pimenta do reino a gosto

Etapas
  • Derreta a manteiga (ou aqueça o óleo) em uma panela grande e doure as cebolas em fogo médio até que fiquem translúcidas.
  • Adicione o salsão, refogue por 1 ou 2 minutos e adicione 1 litro de água.
  • Deixe ferver e reduza o fogo, deixando cozinhar lentamente por 30 minutos ou até que o salsão fique macio. (Dá para tirar uma rodela e apertar para ver se ele esmaga)
  • Junte o queijo e mexa o preparado até que o mesmo esteja derretido.
  • Retire do fogo e reduza tudo com um mixer.
  • Peneire a sopa em uma nova panela, acerte o sal e pimenta e sirva quente.

sábado, 15 de agosto de 2009

Sopa cremosa de alho

Se você não gosta de alho, vá direto para a próxima receita. Mas se você até que gosta, mas tem medo de ficar “cheirando” a alho, fique tranqüilo, pois quem come não corre risco, agora quem descasca o alho.....


Se você procura um jeito legal de descascar o alho, clique aqui. Dez segundos talvez seja pouco, mas no fim o resultado compensa e as mãos agradecem !!!



Ingredientes

  • 90g de manteiga sem sal
  • 2 cabeças de alho, com os dentes descascados (se quiser, pode usar alho já picado, mas terá que fazer a proporção meio no olho)
  • 2 cebolas médias picadas
  • 500g de batata, cortadas em cubo
  • 500ml de leite
  • 500ml de água com 2 tabletes de caldo de galinha dissolvidos
Preparo


  • Derreta metade da manteiga em uma panela, com fogo baixo a médio, e refogue o alho por cerca de 5 minutos ou até que fiquem dourados;
  • Junte as cebolas e refogue-as até que fiquem transparentes;
  • Junte as batatas em cubos e o restante da manteiga. Deixe cozinhar por cerca de 10 minutos. (Não se esqueça de mexer de vez em quando para não deixar nada grudar no fundo)
  • Adicione por fim o leite e o caldo de galinha e deixe cozinhar por cerca de 20 minutos até que a batata fique cozida.
  • Retire então do fogo e reduza tudo a um creme com o mixer. (é mais fácil que usar o liquidificador).
  • Passe o creme em uma peneira e volte para o fogo para deixá-lo quente.
  • Acerte o sal e pimenta a gosto e pronto, é só servir.
Aprecie sem medo de ficar conversando com o alho a noite toda ;-)

sábado, 25 de julho de 2009

Creme de tomate

Com o início do Inverno, comecei com a temporada de sopas e cremes. Uma das minhas prediletas é o Creme de Tomate. Vamos a receita…


Ingredientes

  • 1 1/2 colheres de sopa de azeite
  • 1 cebola grande picada ou em rodelas
  • 3 dentes de alho picado ou esmagado
  • 1/2 xícara de folhas de manjericão fresco
  • 1 folha de louro
  • 1 colher de chá de tomilho
  • 1 lata de extrato de tomate Elefante (a pequena)
  • 1 kg de tomates cortados em 4 partes (quanto mais maduros melhor, ou podemos usar também os tomates de lata)
  • 300 ml de água com 1 tablete de caldo de galinha (dissolver o tablete na água quente)
  • 100 ml de natas
  • Um pitada de açúcar para tirar a acidez do tomate (se precisar)
  • Sal e pimenta do reino a gosto

Etapas

  • Aqueça o azeite em uma panela e cozinhe as cebolas em fogo médio por 3 minutos para deixá-las macias;
  • Junte o alho, o manjericão, o tomilho, o louro, a poupa de tomate, o tomate cortado e o caldo de galinha. Tempere com sal e pimenta;
  • Assim que começar a ferver, baixe o fogo e deixe cozinhar por cerca de 20 minutos;
  • Retire do fogo, deixe esfriar um pouco e use o mixer para transformar tudo em um creme;
  • Passe o creme em uma peneira fina, colocando o resultado na panela novamente;
  • Coloque então as natas e ponha o creme para aquecer novamente;
  • Acerte o sal e pimenta e sirva o creme quente.
O creme fica suave, com textura “aveludada” das natas e bem saboroso.

domingo, 5 de julho de 2009

Pão Australiano

Desde que vi esta receita na internet (no site Cinara´s place) fiquei com vontade de testar, apesar de não ter a famosa máquina de pão usada.


 Ingredientes
  • 1 1/4 xícara de água morna
  • Corante alimentício marrom (opcional - Não acho que precise, pois o pão já fica marrom)
  • 2 colheres (sopa) de margarina
  • 1/2 xícara de melado (troquei o melado por mel na mesma quantidade)
  • 1 3/4 xícaras de farinha de trigo
  • 1 xícara de farinha de trigo integral
  • 1 xícara de farinha de centeio
  • 2 colheres (sopa) de chocolate em pó
  • 3 colheres (sopa) de açúcar mascavo
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 colher (sopa) de glúten (não coloquei)
  • 1 1/2 colher (chá) de fermento biológico seco (acabei usando aqueles pacotes de 10g que equivale a 2 tabletes do fermento fresco)
  • Fubá para polvilhar

Etapas
  • Misture primeiro o fermento biológico, com um pouco de farinha (1/2 xícara), açúcar e agua morna, fazendo uma espécie de mingau já na bacia que será usada na batedeira. (Se preferir, pode misturar tudo na mão mesmo, mas será um trabalho intenso, porém gostoso, por cerca de 10 minutos).
  • Na sequência, coloque os demais ingredientes aos poucos, já com a batederia ligada, deixando as farinhas para o final.
  • Depois que a massa já estiver bem homogênea, povilhe uma superfície lisa (granito) com um pouco de farinha, e termine de misturar a massa na mão mesmo até que ela não fique grudando nos dedos.
  • Corte então a massa em 4 pedaços para montar 4 pães (ou em quantos quiser, dependendo do tamanho que desejar os pães).
  • Povilhe agora um pouco de fubá na superfície lisa, molhe um pouco as mãos para umedecer os pães e role-os em cima do fubá.
  • Unte uma forma (ou mais) com manteiga e coloque os pães para descansar por 3 horas (eles não costumam crescer muito fora do forno).
  • Para assar, pré-aqueça o forno e asse os pães em 180° C por 35 a 40 minutos (isto depende muito de forno para forno, no meu a primeira vez que fiz queimei o pão com pouco mais de 30 minutos a 180° C).
Para servir, deixe os pães esfriarem um pouco, mas sirva-os quente. Ele fica maravilhoso com manteiga em cima !!!! Na segunda vez que fiz, também não coloquei o Glutén, mas testei colocar um pouco de bicarbonato de sódio e os pães cresceram mais e ficaram mais macios.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Turducken

Não dá para dizer que o Turducken seja uma tradição americana, porém somente lá é possível achar uma coisa assim. Vocês devem estar se perguntando, afinal o que é Turducken ??? Posso dizer que o próprio nome já dá uma pista muito boa: Turducken = Turkey + Duck + Chicken.


Imaginem um frango recheado, que serve de recheio para um pato, que por sua vez serve de recheio para um peru !!! Isto mesmo, é um peru que tem um pato dentro com um recheio de frango.


Parece bem confuso, mas veja o video abaixo e entenda melhor como o mesmo é montado.


Qual será a próxima invenção ? Talvez colocar o Turducken como recheio de um leitão ? :-)


segunda-feira, 15 de junho de 2009

Medalhão com crosta de pistache e risoto de queijo de cabra

Quando vi esta receita em uma revista, fiquei com agua na boca, mas como não tinha lombo de cordeiro e mais do que 2 pessoas para o almoço, tive que adaptar a mesma. Não irei dizer que ficou uma delícia, mas espero os comentários no blog de quem comeu !!!

Filé mignon com crosta de pistache
  • 1.4 kgs de medalhões de filé mignon;
  • 3 colheres de manteiga sem sal (para a crosta) e mais um pouco para selar a carne;
  • 75g de pistache sem casca moído;
  • 40g de queijo parmesão ralado;
  • 2 fatias de pão de forma sem casca;
  • Pimenta do reino branca (moída na hora) e sal a gosto.
Risoto
  • Use a receita base do risoto de gorgonzola, menos a parte do queijo (obviamente);
  • 120g de queijo de cabra (chevre) picado em pedaços pequenos;
Etapas
  • Tempere os medalhões com sal e pimenta a gosto;
  • Em uma frigideira, coloque um pouco de manteiga para selar a carne;
  • Para preparar a crosta, junte o pistache, o pão, o queijo e a manteiga e processe tudo junto ou misture na mão mesmo. Se estiver difícil (muito seco), coloque um pouco mais de manteiga;
  • Coloque os medalhões selados em uma travessa, espalhe a mistura de pistache sobre cada um e leve ao forno pré-aquecido para dourar a crosta. Cuidado para não queimar, a idéia é deixar pouquíssimo tempo mesmo;
  • Para o risoto, siga a receita do risoto de gorgonzola, colocando o queijo de cabra no lugar do gorgonzola, somente no final;

Observações
  • Para selar a carne, costumo deixar 2 a 3 minutos de cada lado sem apertar ou ficar mexendo.
  • Na foto abaixo, eu deixei a crosta queimar um pouco, não comprometeu o gosto, mas cuidado com as conversas enquanto cozinha !!!

domingo, 14 de junho de 2009

Brigadeiro de morango (Bicho de pé) - versão 1

Bicho de pé é o docinho preferido da Cris. Vou tentar 3 receitas diferentes para ver qual delas mais se aproxima ao nosso gold standard - o Bicho de pé do Amor aos Pedaços !!!




Ingredientes
  • 1 colher de sopa de manteiga sem sal;
  • 1 lata de leite condensado;
  • 1 envelope de gelatina sabor morango.

Preparo
  • Em fogo baixo, misture em uma panela o leite condensado e a manteiga, e mexa até a mistura ferver;
  • Coloque em seguida o pó de gelatina e mexa até dar o ponto, ou seja, a massa soltar do fundo da panela;
  • Deixe esfriar bem, enrole e passe no açúcar peneirado.

Observações

  • Para facilitar enrolar os docinhos, passe um pouco de manteiga ou margarina na palma das mãos.
  • Os docinhos ficaram um pouco grandes, culpa da falta de prática e pressa em comer !!! Fica mais bonito fazê-los bem menores.

Já coloquei no blog a segunda receita, todos dizem que ficou melhor, confira você mesmo….Clique aqui

Risoto Gorgonzola

Muita gente tem medo de fazer risoto até o primeiro dia que tenta. Depois disto, alguns desistem de vez e outros começam a querer inovar, pois a receita básica é muito simples e o gostoso é descobrir novos sabores. Um risoto muito fácil de fazer é o de Gorgonzola e decidi começar a série de risotos com este.

Ingredientes
  • 2l de caldo de galinha (se não tiver pronto, dá para usar 3 tabletes de caldo de galinha dissolvidos em 2l de água);
  • Azeite;
  • 1 cebola pequena picada;
  • 1,5 xícaras de arroz para risoto (normalmente arroz arbório, mas dá para usar o Roma ou Carnaroli);
  • 1 copo de vinho branco seco (240ml);
  • 1 xícara de gorgonzola picado (De 120g a 150g);
  • 2 colheres de sopa de manteiga sem sal;
  • Pimenta do reino branca (moída na hora) e sal a gosto.

Etapas
  • Em uma panela, deixe a água com os tabletes de caldo de galinha fervendo para podermos usar o caldo sempre quente;
  • Em uma panela grande, refogue a cebola com um pouco de azeite até que a mesma comece a ficar dourada;
  • Junte o arroz e deixe-o fritar com a cebola, mexendo sempre (este é o grande segredo) por cerca de 2 minutos;
  • Coloque o vinho branco na panela e cozinhe o arroz no vinho até evaporar;
  • A partir deste instante, vá colocando o caldo quente no arroz, aos poucos, sempre que o arroz for secando. Lembre-se de mexer de vez em quando para não deixar grudar no fundo da panela;
  • Enquanto o arroz vai cozinhando, aproveite para acertar o sal e a pimenta;
  • Depois de 20 a 25 minutos do início, o arroz deve já estar al dente. O ideal é ir experimentando até chegar perto do ponto ideal;
  • Por fim, junte o queijo gorgonzola, a manteiga e um pouco do caldo, mexendo bem para deixar o risoto homogêneo;
  • Quando o arroz já estiver no ponto (no meu caso, al dente e úmido já que gosto do risoto mais cremoso), desligue o fogo, transfira o risoto para uma tigela e sirva-o ainda quente.

Observações

Dá para usar o queijo roquefort ao invés de gorgonzola, mas o sabor fica muito mais forte portanto, CUIDADO !!!

Na falta de vinho branco já usei champagne seco, fica muito bom também.

É importante não deixar o arroz na panela, pois ele continuará a cozinhar com o calor e poderá ficar uma papa.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Mousse de chocolate branco

Mousse de chocolate branco é uma das minhas sobremesas prediletas e por muito tempo, relutei em testar qualquer receita por achar que não chegaria nem aos pés da mousse do Amor aos Pedaços. Porém, testei esta receita e gostei bastante do resultado.

Ingredientes
  • 250g de chocolate branco picado (Garoto ou Galak);
  • 2 colheres de sopa de manteiga (sem sal);
  • 2 claras;
  • 2 colheres de sopa de rum;
  • 1 xícara e 1/2 de creme de leite fresco;
  • 2 colheres de sopa de açúcar.

Etapas
  • Derreta o chocolate branco em banho maria com a manteiga e 1/2 xícara de creme de leite.
  • Quando começar a derreter, misture o rum e mexa até obter um creme homogêneo. Na seqüência desligue o fogo e reserve.
  • Enquanto o chocolate derrete, basta o restante do creme de leite (1 xícara) até obter picos firmes (praticamente chantilly).
  • Bata as claras em neve até obter os picos moles. Acrescente o açúcar aos poucos e continue batendo até que obtenha picos firmes e brilhantes.
  • Adiciona o creme de chocolate ao creme de leite batido, misturando bem.
  • Depois adicione o creme resultante, nas claras em neve, e mexa até tudo ficar homogêneo.
  • Coloque a mistura final em pequenas taças ou em um recipiente maior, passe um filme PVC e leve a geladeira por pelo menos 3 horas ou até que fique bem firme.

A receita original pedia 4 colheres de açúcar ao invés de 2, mas fica muitoooo doce. Para ficar mais bonito, é legal colocar chocolate branco ralado por cima antes de servir.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Tiramisú com Nespresso Ristretto

Tiramisú, depois de sorvete e musse de chocolate branco, talvez seja a minha sobremesa preferida. Normalmente faço em casa usando outra receita, mas quando vi esta em uma revista, com café Nespresso Ristreto, decidi testar, pois imaginei que era algo diferenciado.
Vamos a receita…



Ingredientes
  • 4 cápsulas de Ristretto - deve dar algo perto de 200 a 250ml de café. Se preferir outro sabor, fique a vontade :-)
  • 250g de queijo mascarpone;
  • 2 ovos;
  • 4 colheres de sopa de açúcar;
  • cacau ou chocolate amargo em pó - de preferência cacau;
  • 8 bolachas de biscoito champagne.

Etapas
  • Separe a gema da clara dos 2 ovos e bata as claras em neve.
  • Misture as gemas com o açúcar até que fique bem homogênea. Coloque o açúcar aos poucos para ficar mais fácil de misturar.
  • Adicione o queijo mascarpone à gema com açúcar, misturando bem.
  • Por fim, misture as claras em neve até obter um creme homogêneo.
  • Faça o café das cápsulas e coloque-o dentro de um recipiente onde seja possível você mergulhar os biscoitos.
  • Mergulhe os biscoitos um a um e tome cuidado para não deixar imerso por muito tempo, ao ponto dele desmanchar, e nem pouco tempo, evitando que ele fique seco por dentro. Fica mais fácil você quebrar o biscoito ao meio antes de mergulhar para acompanhar se está ficando úmido por dentro ou não.
  • Peque uma taça de sobremesa, tipo tulipa, e alterne uma camada de biscoito com o creme.
  • Leve a geladeira por pelo menos 1 hora.
  • Quando for servir, polvilhe o cacau em pó em cima usando uma peneira pequena para ficar com a aparência bem legal. Não polvilhe antes de servir, pois o cacau ficará úmido em contato com o creme deixando-o escuro.
A receita original era um pouco diferente, tinha gengibre doce (150g) que deveria ser fatiado e colocando entre o biscoito e o creme durante a montagem, mas como não achei onde comprar isto, decidi esquece-lo, mas o resultado ficou muito bom sem o gengibre.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Focaccia de cebola

Depois de uma tentativa não bem sucedida de fazer pão, conseguimos finalmente fazer uma focaccia maravilhosa, que foi motivo de discussão durante o almoço familiar de Domingo, já duvidaram que fôssemos nós os autores de tamanha proeza (por assim dizer).

Vamos a receita…
Ingredientes da massa
  • 400g de farinha de trigo
  • 30g de fermento biológico. Nós usamos um pacote de 10g de fermento seco que equivalia os 30g
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 colher de sobremesa de açúcar
  • 1/4 de xícara de chá de azeite
  • 1 ovo
  • 250ml (1 copo) de leite morno para quente
  • 2 cebola roxas pequenas, 1 cortada em anéis para a decoração e 1 picada para o recheio
  • algumas folhas de sálvia para a decoração
  • sal grosso, pouco para a decoração


Etapas
  • Mesmo usando fermento biológico, há formas diversas de iniciar a sua mistura com o resto dos ingredientes. Como usei o fermento biológico em pó, comecei misturando ele com o açúcar, um pouco de farinha de trigo e um pouco de leite morno.
  • Depois de formar um mingau, misturei o resto dos ingredientes: sal, azeite, ovo e o resto do leite e da farinha, e bati tudo em batedeira. Se você estiver com bastante disposição, pode misturar tudo na mão por 10 minutos. Obs.: Vá adicionando a farinha aos poucos, fica bem mais fácil.
  • Quando já estiver bem homogênea, deixe a massa descansar em um recipiente untado com óleo, para não grudar, por cerca de 3 horas ou até dobrar de tamanho.
  • Em seguida, abra a massa em uma superfície lisa polvilhada com farinha, para não grudar, e misture a massa a cebola picada.
  • Depois de misturar bem o recheio, pegue uma forma, unte com óleo, e abra a massa nela deixando-a descansa por cerca de 30 minutos ou até crescer um pouco mais.
  • Depois da massa crescer e estiver com a consistência de um travesseiro quando apertada com o dedo, faça covinhas nela com o próprio dedo e vamos iniciar a decoração.
  • Pincele um pouco de óleo sobre a massa, espalhe o sal grosso, os anéis de cebola e as folhas de sálvia.
  • Leve para a assar em um forno pré-aquecido a 200ºC por cerca de 20 minutos ou até começar a ficar com a superfície mais corada, semelhante a pão assado.
  • Retire do forno e deixe esfriar um pouco em alguma superfície de metal.
  • Sirva quente mesmo ou a temperatura ambiente.
Se quiser usar sálvia seca em pó, misture um pouco na massa além de polvilhar a superfície após colocar os anéis de cebola.
  
Uma mudança que fica boa também é colocar um pouco de queijo parmesão no recheio junto a cebola picada ou polvilhá-lo em cima dos anéis de cebola para gratinar.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Casquinha de siri

Decidi fazer de entrada neste Domingo algo que nunca fizemos (Cris e eu) - casquinha de siri. Mas é impressionante a quantidade de receitas diferentes que encontramos na internet e em livros de culinária. Decidimos então juntar tudo o que havia de comum nelas, retirando o que não gostávamos muito, como por exemplo: leite de côco e pimentões.
O resultado ficou maravilhoso (pela opinião de quem experimentou)…
 
  
Ingredientes


  • 500g de carne de siri
  • 1 cebola média picada
  • 2 dentes de alho esmagados
  • 75g de manteiga sem sal
  • Azeite (não medi, mas acho que foram 2 colheres de sopa)
  • Azeite de dende – 1 colher de chá
  • 1 lata de tomates sem pele (mais ou menos 4 tomates - 400g)
  • 75g de queijo parmesão ralado
  • 5 azeitonas pretas bem picadas
  • 2 pimentas malaguetas bem picadas (peguei 2 pequenas de um vidro de molho de pimenta)
  • 3 fatias de pão de forma sem casca
  • 1 copo de leite (ou o suficiente para deixar os pães bem molhados)
  • 1 pacotinho de creme de leite (200g)
  • Sal e pimenta do reino a gosto
  • Para gratinar, o suficiente de parmesão ralado e farinha de rosca
Etapas
  
  • Coloque em uma panela a manteiga, o azeite, o azeite de dende e refogue a cebola e o alho. Assim que a cebola já estiver dourada, coloque a carne de siri e deixe fritar em fogo baixo por cerca de 20 minutos. Lembre-se de mexer de vez em quando para não queimar.
  • Bata os tomates no mixer e adicione à mistura, deixando-os cozinhar por 10 à 15 minutos ou até que a mistura esteja homogênea.
  • Enquanto os tomates estão cozinhando, coloque as fatias de pão no leite e deixe descansar. Quando já estiverem bem úmidas, bata tudo no mixer. Vocês verão que o pão irá desaparecer !!!
  • Acrescente agora o queijo parmesão ralado, a pimenta malagueta, as azeitonas picadas, mexendo bem sempre para deixar tudo homogêneo e garantir que não queime.
  • Em seguida, coloque o leite com o pão batido e mexa até que a mistura fique mais grossa e homogênea.
  • Quando a mistura estiver bem densa, coloque o creme de leite e deixe no fogo por mais de 3 minutos e desligue o fogo.
  • Coloque a mistura nas casquinhas, polvilhe a farinha de rosca e queijo parmesão ralado e leve ao forno, somente na hora de servir, por cerca de 10 minutos ou até a casquinhas estiverem gratinadas.
  • Detalhe - O forno deve estar pré-aquecido em temperatura média-alta (180C). Esta receita rende cerca de 15 porções.
   
Espero que gostem e melhorem…
Se quiserem deixar o recheio com uma consistência mais densa, troque a lata de tomates por uma lata de extrato de tomate elefante (mais concentrado), use somente 1/2 de um copo de leite para dissolver o pão e coloque o creme de leite aos poucos até chegar ao ponto que desejem.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...